BRASIL

Contas públicas registram superávit de R$ 4,3 bi em março

O resultado indica uma piora ante o mesmo mês do ano passado

As contas do setor público consolidado tiveram um superávit primário de R$ 4,3 bilhões em março, divulgou o Banco Central nesta segunda-feira (16). O montante abrange o governo federal, estados, municípios e empresas estatais.

O resultado indica uma piora ante o mesmo mês do ano passado, quando foi registrado um saldo positivo de R$ 5 bilhões.

O superávit primário não inclui as despesas com juros e mostra que o valor arrecadado foi insuficiente para cobrir as despesas públicas.

Enquanto o Governo Central, composto pelo governo federal, BC e Previdência, ficou no terreno negativo em R$ 7,811 bilhões em março, os governos estaduais e municipais foram superavitários em R$ 11,882 bilhões.

As empresas estatais também ficaram positivas em R$ 242 milhões. Quando calculados os gastos com juros, o resultado nominal muda para déficit de R$ 26,472 bilhões em março. Já sozinha, a conta de juros somou R$ 30,784 bilhões no mesmo período.

Nos três primeiros meses do ano, as contas do setor público valor equivale a 4,72% do Produto Interno Bruto (PIB). Incluídos os R$ 74,571 bilhões com juros, o resultado nominal cai para R$ 35,045 bilhões, mesmo ainda sendo positivo.

O superávit primário ocorre quando as receitas com impostos superam as despesas, sem levar em consideração os juros da dívida pública.

Por bahia.ba / Foto: reprodução/ site do FGV Ibre

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo