BRASIL

Datena critica Moro por atuação na Lava Jato: ‘Não é o Batman, ele é o Coringa’

Apresentador citou ‘julgamento viciado’ contra Lula beneficiando Bolsonaro, passagem de Moro no governo e troca repentina de partido pelo ex-juiz

Pré-candidato ao Senado de São Paulo pelo PSC, o apresentador José Luiz Datena trocou farpas com Sergio Moro (UB) e afirmou que deseja competir com o ex-ministro “para ele perder nas urnas”.

“Moro para mim não é o Batman. Ele é o Coringa. Ele desarmou a Lava Jato quando fez um julgamento viciado de Lula. As palavras não são minhas, são do Supremo Tribunal Federal”, alfinetou Datena, durante o programa “Brasil Urgente”, na Band, em resposta a uma postagem na qual o ex-juiz aparece caracterizado como um super herói, o Homem de Ferro.

“Depois desse julgamento viciado, ele aceitou um cargo do Bolsonaro para ser ministro da Justiça, o mesmo Bolsonaro que foi beneficiado pela condenação do Lula. Pouco depois, saiu do governo traindo e aceitou um cargo em uma empresa americana para defender os bandidos que tinha colocado na cadeia. Moro é uma sequência de contrassensos”, acrescentou o apresentador, citando a consultoria prestada por Moro na Alvarez & Marsal, que é alvo de investigação no Tribunal de Contas da União (TCU).

Além de comentar a atuação de Moro na Lava Jato e no governo Bolsonaro, Datena criticou ainda a forma repentina como o paranaense trocou o Podemos para se filiar ao União Brasil. “Foi para um partido que tem R$ 1 bilhão de fundo eleitoral porque ele pensou que seria candidato à presidência. Deram um golpe nele dentro do partido e falaram ‘Moro, se você quiser, no máximo, é o Senado. Vai lá para o Senado, disputar por São Paulo, e é perigoso você perder para candidato que tem mais voto do que você’”, alfinetou.

Após as críticas, Sergio Moro decidiu rebater no Twitter. “Datena, minha história é totalmente diferente da sua. Combati a corrupção e o crime organizado como ninguém fez nesse país. Tive coragem e posição firme, ao contrário de você que vive em uma bolha de vidro e não sabe se apoia Lula ou Bolsonaro. Aí as pessoas vaiam e com razão”, escreveu o ex-juiz, referindo-se ao episódio em que o apresentador foi vaiado por bolsonaristas em um evento que participou ao lado do ex-ministro Tarcísio de Freitas (Republicanos), pré-candidato ao governo de SP e apoiado pelo presidente.

 

Por bahia.ba / Foto: Reprodução TV Band

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo