POLÍTICA

João Roma volta a criticar ‘mão pesada’ do PT e de ACM Neto nos impostos

"É o cidadão que vai dizer o que vai fazer com seu dinheiro, não é o estado que vai fazer isso", disse o bolsonarista

O pré-candidato ao Governo da Bahia, o deputado federal João Roma (PL), voltou a criticar os adversários na disputa eleitoral deste ano. Segundo o bolsonarista, tanto o grupo do PT, quanto ACM Neto (União Brasil) “pesam a mão” na cobrança de impostos.

“Tanto o PT, quanto o ex-prefeito de Salvador, ACM Neto, pesam muito a mão nos impostos. Os dois candidatos (Jerônimo Rodrigues, do PT, e Neto) gostam muito de cobrar impostos e isso torna a Bahia menos produtiva”, declarou Roma em entrevista à Rádio Ubatã FM, na noite desta terça-feira (28).

O ex-ministro da Cidadania reforçou a necessidade de que a Bahia reduza a sua carga de impostos sobre o setor produtivo, e destacou a importância do dinheiro estar na mão dos cidadãos e não nos cofres do Estado.

“É o cidadão que vai dizer o que vai fazer com seu dinheiro, não é o estado que vai fazer isso. O governo da Bahia vai na contramão e ainda não baixou os impostos e tem ainda hoje, por conta disso, o combustível mais caro do país. […] Tivemos um aumento dos impostos em Salvador, principalmente no IPTU, que tornou a vida dos soteropolitanos mais cara”, disse o deputado.

Por bahia.ba | Foto: assessoria/João Roma

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo