BRASIL

Justiça nega liminar para reativar conta de ex-morador de rua no Instagram

Givaldo contava com quase meio milhão de seguidores na plataforma

A Justiça de São Paulo negou pedido de liminar para reativar conta do ex-mendigo, Givaldo Alves, de 48 anos, que ficou famoso após ser flagrado tendo relações sexuais com mulher de personal trainer dentro de um carro.

Givaldo entrou com uma ação solicitando a restituição do acesso, e uma indenização de R$ 300 mil, alegando perder trabalhos como influenciador digital na plataforma.

A juíza Mônica Soares Machado decidiu manter o perfil do ex-morador de rua desativado por falta de cumprimento das normas. “O direito de acesso e uso das mídias sociais deve observar as normas de conduta da plataforma digital”.

Givaldo contava com 477 mil seguidores.

Por bahia.ba / Vitor Silva / Foto: Reprodução/Instagram/givaldoalves_brasil

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo