Aviso no Topo do Site

Pesquisador candibense publica descoberta inédita da região de Caetité em revista europeia

O pesquisador Candibense, Alcéster Diego Coelho Lima, se juntou com a guanambiense Dâmela Teixeira Cardoso e o professor da Universidade Federal Rural do Semi-Árido (UFERSA), Daniel Cunha Passos, para estudar um fenômeno inédito que é o canibalismo na cobra Philodryas nattereri (Corre-campo).

Na pesquisa, o trio explica que o canibalismo é um comportamento amplamente registrado entre animais com registros em vários grupos, incluindo invertebrados, peixes com nadadeiras raiadas, mamíferos e répteis.
O grande ponto estudado pelos pesquisadores, foi o fato de uma fêmea adulta de uma cobra popularmente conhecida como corre-campo, ao ser capturada para estudo, regurgitou um filhote da mesma espécie, ainda vivo, com marcas de mordida ao longo do tronco e cauda além de descamação das escamas dorsais, consistente com a ação dos dentes palatinos do predador.

O registro é considerado o primeiro para essa espécie de serpente. A pesquisa foi publicada na revista européia Herpetology Notes, um dos principais canais de divulgação de estudos com répteis.

Esse registro é muito importante pois além de ampliar o conhecimento sobre o comportamento e a biologia destas espécies, ainda ajudam a estruturar as estratégias de conservação.
Alcéster nasceu em Candiba, é Biólogo (CRBio 105.792/08-D), licenciado (2017) em Ciências Biológicas pela Universidade do Estado da Bahia (UNEB) e mestre (2019) em Ecologia e Conservação pela Universidade Federal Rural do Semi-Árido – UFERSA.
Além disso, o Biólogo é colaborador no grupo de pesquisa Ecologia do Semiárido (UNEB/Campus VI) e atualmente trabalha com resgate e afugentamento de fauna na consultoria ambiental. A novidade foi compartida por ele em suas redes sociais.

Fonte: br122 / Foto: br122 / Alcéster Diego Coelho-Lima

Campartilhe.

Sobre o Autor

Deixe Um Comentário


Banner publicidade 728 x 90 RODAPE